Aconteceu!

Febre aftosa: segunda etapa da campanha terá cerca de 260 mil doses de vacina em 41 municípios


Aproximadamente 260 mil doses de vacina contra a febre aftosa serão distribuídas em 41 municípios do Amazonas para a segunda etapa da campanha de imunização de rebanho, que inicia no próximo sábado (1º/08), tendo como alvo bovinos e bubalinos de até 24 meses de idade. O controle da doença no estado é realizado pela Agência de Defesa Agropecuária e Florestal (Adaf).

Produzidas pelos laboratórios Ouro Fino e Valleé, as vacinas são comercializadas a valores que variam de R$ 1 a R$ 3 a dose. Nos municípios onde não há casas agropecuárias para revenda habilitadas pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), o Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal Sustentável do Estado do Amazonas (Idam) garante a distribuição. Atualmente, há no estoque do Idam 94 mil doses de vacinas disponíveis para dar suporte à segunda etapa da campanha.

De acordo com o diretor-presidente da Adaf, Alexandre Aráujo, as vacinas precisam ser armazenadas sob temperatura mínima de 2⁰C e máxima de 8⁰C. “O produtor que desconfiar que a vacina não esteja de acordo com os padrões exigidos não deve adquirir e avisar a Adaf”, alerta. O número da ouvidoria da agência é (92) 99380-9174.

Voltada para animais com até 24 meses de idade, a segunda etapa da campanha de vacinação contra a febre aftosa tem o objetivo de aumentar a imunidade do gado jovem, que é mais suscetível à doença. A ação vai até 15 de setembro, e a imunização deve ser comunicada à Adaf até 31 de outubro. No entanto, os produtores que não têm animais nessa faixa etária também precisam ir ao escritório da agência para fazer a atualização do rebanho.

Na primeira etapa, que imunizou animais de todas as idades, foram vendidas mais de 556 mil doses de vacina, nos 41 municípios pertencentes às calhas dos rios Amazonas e Solimões: Alvarães, Amaturá, Anamã, Anori, Atalaia do Norte, Autazes, Barreirinha, Benjamin Constant, Beruri, Boa Vista do Ramos, Borba, Caapiranga, Careiro, Careiro da Várzea, Coari, Codajás, Fonte Boa, Iranduba, Itacoatiara, Itapiranga, Japurá, Jutaí, Manacapuru, Manaquiri, Manaus, Maraã, Maués, Nhamundá, Nova Olinda do Norte, Parintins, Rio Preto da Eva, Santo Antônio do Içá, São Paulo de Olivença, São Sebastião do Uatumã, Silves, Tabatinga, Tefé, Tonantins, Uarini, Urucará e Urucurituba.

Quem não vacina o rebanho e não notifica a imunização fica impedido de retirar a Guia de Trânsito Animal (GTA), de participar de eventos pecuários e de transportar os animais para comercialização. No Amazonas, a multa é de R$ 40 por cabeça de gado não imunizado, além de mais R$ 300 por propriedade e pagamento dos custos de deslocamento para a Adaf realizar a vacinação, de acordo com a Lei nº 2.923, de 27 de outubro de 2004, e o Decreto nº 25.583, de 28 de dezembro de 2005.

FOTO: Divulgação/Adaf

Nenhum comentário