Aconteceu!

Polícia Civil prende grupo que explodia cofres de postos de combustíveis, na capital


A Polícia Civil do Amazonas (PC-AM), por meio da Delegacia Especializada em Roubos, Furtos e Defraudações (DERFD), com o apoio do Grupo Força Especial de Resgate e Assalto (Fera) e de policiais militares do Grupamento de Manejo de Artefatos Explosivos (Marte), prendeu, ao longo da madrugada e manhã desta quinta-feira (30/07), seis membros de um grupo que explodia e roubava cofres de postos de combustíveis localizados na capital.

Sob o comando da delegada-geral, Emília Ferraz, e do delegado-geral adjunto, Tarson Yuri Soares, a ação policial teve a coordenação do delegado Aldeney Goes, titular da DERFD. De acordo com Emília, a operação é resultado de mais um trabalho policial realizado pelas forças de segurança do Estado, de forma integrada, cujo balanço é a retirada de seis indivíduos do convívio social.


A nossa ação teve início com a prisão, em flagrante, de cinco indivíduos em um posto de combustíveis situado na avenida Constantino Nery, bairro Chapada, zona centro-sul de Manaus”, comentou a delegada-geral.

Foram presos Caio Fábio Artur de Queiroz, de 25 anos; Deivid Gilberto de Souza Costa, 22; Eduardo Jordan Branches Barros, 28; Janderson Campos Souza, 26; e Rainier da Silva Maia, 26.

No momento em que a operação foi deflagrada, os cinco indivíduos estavam prestes a explodir o cofre do posto de gasolina. Ao serem presos, solicitamos apoio do Grupamento Marte (Grupamento de Manejo de Artefatos Explosivos) para que o artefato encontrado com o bando fosse destruído de forma técnica e com segurança”, revelou o delegado Aldeney Goes.

O delegado Juan Valério, coordenador do Grupo Força Especial de Resgate e Assalto (Fera), ressaltou que a participação da equipe foi satisfatória. “O Fera foi acionado com o intuito principal de que, em uma eventual fuga, todos os integrantes conseguissem ser capturados. Conseguimos fechar o cerco e, para nossa felicidade, nenhum deles conseguiu fugir do local”, comentou.


O major Mesquita Feitosa, comandante do Grupamento Marte, exaltou, na coletiva, a operação desta quinta, após sua equipe desarmar com segurança o artefato explosivo, tendo em vista que haveria riscos secundários, caso acontecesse a explosão do material próximo ao posto de gasolina onde os indivíduos foram presos.

Conforme o titular da DERFD, as investigações em torno do caso apuraram que os integrantes dessa quadrilha explodiram, pelo menos, cinco cofres na capital só neste ano. Ele destacou ainda que as equipes policiais continuam promovendo diligências, a fim de localizar outros membros do grupo.


Investigação – Goes ressaltou, também, que além das prisões em flagrante, a equipe de investigação cumpriu, na manhã desta quinta-feira, por volta das 9h, mandado de prisão temporária em nome de Werison Souza de Oliveira, 33. O indivíduo está sendo investigado pela participação nos crimes cometidos pelo bando. A ordem judicial em nome dele, com validade de 30 dias, foi expedida pelo juiz George Hamilton Barroso, do Plantão Criminal.

Procedimentos – Caio, Deivid, Eduardo, Janderson e Rainier foram indiciados por roubo majorado, adulteração de sinal identificador de veículo e quadrilha armada. Já Werison foi indiciado por roubo majorado. Após a conclusão dos procedimentos cabíveis, os homens serão encaminhados para a Central de Recebimento e Triagem (CRT) e ficarão à disposição da justiça.

FOTOS: Erlon Rodrigues/PC-AM


Nenhum comentário