Últimas

Vigilância em Saúde monitora aumento de casos de Influenza no Amazonas

Estado registra 6% de positividade no período sazonal



Manaus- A Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas – Drª Rosemary Costa Pinto (FVS-RCP) monitora o aumento de casos de Influenza no Amazonas, que apresenta 494 casos da doença, apresentando 8% de positividade entre os exames realizados pelo Laboratório Central de Saúde Pública do Amazonas (Lacen-AM) desde o início de novembro até esta sexta-feira (17). 

 

Os 494 casos foram confirmados a partir do processamento de 6.175 amostras no Lacen-AM. O Amazonas enfrenta período sazonal para a ocorrência de vírus respiratórios, entre a Influenza A (H3N2), que coincide com o período chuvoso no estado, registrado entre novembro e maio anualmente.

 

Conforme levantamento do Departamento de Vigilância Epidemiológica da FVS-RCP, foram registrados 262 casos no período de 12 a 17 de dezembro, que ainda segue em curso, representando 33% de positividade. Já no período de 21 a 27 de novembro, foram registrados 53 casos, 6% de positividade.

 

Ainda segundo o levantamento, a faixa etária mais acometida pelo vírus inclui pessoas de 20 a 29 anos, com 212 casos. O diretor técnico da FVS-RCP, Daniel Barros, destaca que, apesar do aumento, a maioria dos casos são de quadro clínico leve e sem necessidade de internação hospitalar.

 

“Estamos em período sazonal e a FVS-RCP vem alertando, por meio de notas técnicas, comunicados e boletins epidemiológicos, que é comum o aumento de casos dos vírus respiratórios nessa época de período chuvoso no estado”, afirma.

 

Segundo o chefe do Departamento de Vigilância Epidemiológica (DVE/FVS-RCP), Alexsandro Melo, toda a rede de saúde está monitorando os casos de Influenza. 


“Antes de serem identificados os casos de síndrome gripal, a FVS-RCP distribuiu 173 mil kits de tratamento contra a Influenza com o medicamento antiviral Tamiflu para o Amazonas e toda a rede está abastecida”, disse.

 

Conforme a Secretaria de Estado de Saúde do Amazonas (SES-AM), a população deve ficar atenta caso apresente sintomas gripais, e procurar atendimento médico em unidade de saúde mais próxima, dependendo da gravidade dos sintomas.

 

Em caso de febre, dores no corpo de forma leve, corizas, procurar inicialmente uma unidade básica mais próxima. Caso o quadro seja um pouco mais grave, como falta de ar, cansaço e outros sintomas associados, procurar serviço de pronto atendimento ou uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA).

 

Vigilância 


Desde o início de novembro, a FVS-RCP alerta para o período sazonal para vírus respiratórios, entre maio e novembro, com Boletim da Situação Epidemiológica de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) e vírus respiratórios; emissão de comunicado de risco e nota técnica, alertando a rede de saúde do Estado sobre a circulação do vírus Influenza A (H3N2) no Amazonas; e emissão de nota técnica sobre a circulação de Vírus Sincicial Respiratório (VSR) destinada a profissionais de saúde.

 

A Fundação realiza ainda seminário para ampliar e uniformizar os meios de combate às síndromes no Amazonas, por meio da estratégia da Rede Sentinela no Estado.

 

Referência 


A FVS-RCP é responsável pela Vigilância em Saúde do Amazonas e atua no monitoramento de doenças no Estado. A instituição funciona de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h, na avenida Torquato Tapajós, 4.010, Colônia Santo Antônio, Manaus.



 

FOTO: Kássio Moraes/FVS-RCP


Nenhum comentário