Últimas

Primeiro Festival de Música e Arte de Manaus conta com apoio da prefeitura


A Prefeitura de Manaus, por meio da Fundação Municipal de Cultura, Turismo e Eventos (Manauscult), irá apoiar a realização do 1° Festival de Música e Arte de Manaus (Femuarte), que busca descobrir e divulgar talentos culturais, escolher a melhor composição inédita e estimular a participação de compositores, cantores e artistas de Manaus. O festival acontecerá nos dias 6, 7 e 8/4, na capital amazonense, de forma gratuita e aberta ao público.


A primeira etapa do festival será a de eliminatórias, onde definirá as 10 melhores canções, e acontece nos dias 6 e 7/4, de 15h às 22h, no Parque Municipal do Idoso, localizado na rua Rio Mar, nº 1.324, bairro Nossa Senhora das Graças, zona Centro-Sul. A final do Femuarte, será no dia 8/4, de 19h às 23h, no Teatro Amazonas, no Centro. O acesso ao teatro será por ordem de chegada, só será permitido a entrada mediante a apresentação da carteira de vacinação contra a Covid-19.

 

Realizado pela GYC Produções Audiovisuais e Eventos, o festival também conta com o apoio da Fundação de Apoio ao Idoso Doutor Thomas (FDT), e do governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa do Amazonas. Os três dias de festival serão transmitidos pela TV Encontro das Águas, canal 2.1 TV aberta.

 

Durante o evento, serão apresentadas 19 composições inéditas, escolhidas previamente pela curadoria do festival, formada por mestres e professores de música. Durante os intervalos das apresentações, ocorrerão shows de nove bandas regionais, entre boi-bumbá, MPB, rock nacional e música do beiradão.


O festival vai premiar em dinheiro os cinco primeiros colocados do evento, além das categorias de melhor letra, arranjo e intérprete, totalizando mais de R$ 43 mil em premiação. O festival também contará, nos dias 6 e 7/4, com uma feira de artesanato, criada em parceria com os associados do Parque Municipal do Idoso (PMI), onde oito artesãos irão expor suas obras, com características culturais e regionais, e o público poderá admirar e também adquirir os produtos. O festival premiará a modalidade de “Artesanatos”, do primeiro ao terceiro lugar.


Conforme o diretor-presidente da Manauscult, Alonso Oliveira, o festival é uma grande vitrine para a descoberta de novos talentos e de valorização dos artistas locais.


Como recomendado pelo prefeito David Almeida, estamos apoiando mais um evento que vai fomentar e engrandecer ainda mais a cultura na nossa cidade, incentivando a boa música, aprimorando e desenvolvendo a cultura musical, revelando novos talentos, valorizando os artistas, compositores, arranjadores e intérpretes” ressaltou Oliveira.

 

Para o secretário estadual de Cultura e Economia Criativa, Marcos Apolo Muniz, o festival em parceria com o município é importante, principalmente para ampliar as oportunidades para os trabalhadores da cultura, em diferentes segmentos.

 

Além de oferecer visibilidade e valorizar intérpretes, compositores e músicos, o evento contempla técnicos de produção, seguranças entre outros profissionais que foram prejudicados durante a pandemia”, afirma o titular da pasta. “É um momento significativo para todos nesta retomada das atividades e da economia no nosso Estado”.


O coordenador-geral do evento, Rogério Pimenta, comenta que o projeto busca colocar Manaus no circuito das cidades que desenvolvem festivais artísticos, gerando mais empregos, renda, entretenimento e fomentando a cadeia criativa da cultura.


O festival vai trazer uma oportunidade ímpar para o artista, vai resgatar a emoção de novamente sonhar com um palco, depois de tanto tempo sem festivais, por conta da pandemia de Covid-19, de ser aplaudido pelo público e acima de tudo, um conforto financeiro. Também estamos incentivando o artista a compor e criar novas obras” declarou.


Entre compositores e intérpretes, participam do festival artistas como: Nícolas Jr., Humberto Oliveira, Toty Nevegante, Rebeca Leitão, Edilene Rezende, Luso Neto, Carol Navegante, Salomão Rossy, Ludi Souza, Gil Valente, Iran Mak Bruno Rodriguez, e Léo Monteiro

 


Texto – Manauscult / Divulgação e Manuella Barros/ SEC

Fotos – Manauscult / Divulgação

Nenhum comentário