Últimas

Nutricionista fala sobre os riscos de adultos que ainda possuem o "paladar infantil"


 

Alimentação pobre em nutrientes pode desencadear doenças crônicas

É natural que encontremos várias crianças que não estejam habituadas a comidas variadas, e evitam frutas e legumes, querendo comer somente frituras e doces, certo? Mas acredite, existem alguns adultos que ainda carregam consigo esse tipo de comportamento, ao qual costumamos chamar de “paladar infantil'', ou seja, um adulto que prefere comidas sem muitos ingredientes nutritivos.

Um paladar infantil pode desencadear diversas doenças crônicas não transmissíveis, a disponibilidade de alimentos durante a infância relaciona esse paladar a um adulto saudável ou não. A nutricionista do Sistema Hapvida, Sonalle Andrade, explica qual a importância da inclusão de uma alimentação balanceada, desde os primeiros anos de vida.

“A criança deve ter durante a introdução alimentar a disponibilidade de diversos alimentos ricos em vitaminas e minerais, como frutas, raízes, legumes, cereais, para não ser um possível adulto com paladar infantil e que não rejeite diversos alimentos. Aquela alimentação de uma criança rica em gordura, açúcar, excesso de industrializados, vai se tornar um adulto que vai se alimentar dessa forma também. Então muito de um paladar infantil está relacionado a sua fase infantil, sendo necessário modificar essa alimentação, é sempre variar esses alimentos”, destaca.

Transtorno Alimentar Restritivo Evitativo (TARE)

Existe também um transtorno alimentar, relacionado a consistência, cores e sabores, esse transtorno se chama TARE, onde o adulto realmente possui uma dificuldade relacionada a consistência da cor dos alimentos, para poder se alimentar.

“Nesse caso, é necessário avaliar se é somente um paladar infantil, então, esse adulto precisa se conscientizar que precisa melhorar sua alimentação, porque eles sabem que podem desencadear doenças como diabetes, hipertensão, hipercolesterolemia, úlcera e gastrite. Caso o paciente não consiga ter essa introdução alimentar aos alimentos mais saudáveis, será preciso avaliar e procurar uma equipe multiprofissional para resolver o seu problema, seja com um psicólogo, nutricionista ou endocrinologista”, finaliza a médica.

Na alimentação de adultos com o chamado paladar infantil, o consumo de salgadinhos, sorvetes, macarrão instantâneo e fast-food se torna frequente enquanto um prato saudável de comida com cereais, grãos, legumes, frutas e salada vira raridade. O grande problema é que essa rejeição provoca perdas na variedade alimentar, já que a pessoa acaba não ingerindo alimentos com nutrientes importantes para a saúde.

Com o tempo e dependendo do grau de rejeição e do que a pessoa consome no dia a dia, esse hábito pode até levar a casos de anemia, aumentos de colesterol e triglicérides e insuficiência nutricional e energética.

Mas, vale lembrar que, maus hábitos são diferentes de um transtorno alimentar. É sempre bom procurar orientação médica para avaliação do seu caso e uma reeducação alimentar ou outros tratamentos.

Sobre o Sistema Hapvida

O Hapvida é o maior sistema de saúde e planos odontológicos do Brasil em número de beneficiários, com mais de 15 milhões de clientes, de pessoas físicas a grandes empresas, em todo o país. Em 2022, após a combinação de negócios do Sistema Hapvida com o Grupo NotreDame Intermédica, foi criada uma das maiores operadoras verticalizadas do mundo. Fundada em 1979, a companhia possui mais de 66 mil colaboradores e cerca de 27 mil médicos e 33 mil dentistas. Com a missão de garantir o acesso à saúde de qualidade a um custo eficiente, a empresa conta com uma rede assistencial própria composta por 84 hospitais, 75 prontos atendimentos, 294 clínicas médicas e 262 centros de diagnóstico por imagem e coleta laboratorial. Em 2020, a companhia registrou receita líquida de R$ 8,6 bilhões. Mais informações, acesse: hapvida.com.br/ ri.hapvida.com.br

Nenhum comentário