Últimas

Homem ameaça e obriga ex companheira a ir para motel com ele fazer vídeos íntimos

 O homem não teria aceitado o fim do relacionamento, e fez vários vídeos sem a autorização da vítima 




Manaus- A  Delegacia Especializada em Crimes Contra a Mulher (DECCM) sul/oeste, da Polícia Civil do Amazonas (PC-AM), efetuaram a prisão em flagrante de um homem, de 39 anos, pelos crimes de injúria, descumprimento de medida protetiva e divulgação de vídeo íntimo, que teve como vítima sua ex-companheira, uma mulher de 40 anos. A prisão ocorreu na casa do indivíduo, no bairro Compensa, zona oeste de Manaus.


De acordo com a delegada Kelene Passos, titular da Especializada, a vítima compareceu à unidade policial na segunda-feira (19/07), para relatar que seu ex-companheiro estava indo até o seu local de trabalho incomodá-la. Após relatar os fatos, foi concedida uma medida protetiva a ela.


Delegada Kelene Passos (FOTO: Divulgação/PC-AM)

“Ela veio até aqui e informou o caso. Segundo ela, o homem não se conformava com o fim do relacionamento deles, que durou 24 anos. Já na madrugada desta quarta-feira (21/07), por volta das 5h, a vítima saiu de casa, momento em que um carro vermelho, de modelo não identificado, parou em frente à sua casa e o indivíduo a obrigou a entrar no automóvel”, explicou a delegada.


Ainda de acordo com a autoridade policial, o infrator levou a vítima até um motel localizado na zona oeste da cidade e obrigou ela a tirar a roupa. Ele fez vários vídeos sem a autorização dela e a ameaçou de divulgar, em seguida, colocou ela no carro e a abandonou em uma rua nas proximidades.


“Ao comparecer à delegacia, a vítima apresentou áudios que comprovaram as ameaças sofridas, momento em que os policiais foram ao local e efetuaram a prisão dele, no bairro Compensa”, contou a titular da DECCM sul/oeste.


O homem responderá pelos crimes de injúria, descumprimento de medida protetiva e divulgação de vídeo íntimo, e será encaminhado à Central de Recebimento e Triagem (CRT), onde permanecerá à disposição da Justiça.

Nenhum comentário